Over 10 years we help companies reach their financial and branding goals. Engitech is a values-driven technology agency dedicated.

Gallery

Contacts

411 University St, Seattle, USA

engitech@oceanthemes.net

+1 -800-456-478-23

 

PROTOCOLO DE BIOSSEGURANÇA


 

OBJETIVOS

  • Estabelecer normas e condutas para questões relacionadas à COVID-19, que propiciem um ambiente seguro para todos.

PREMISSAS

  • A saúde em primeiro lugar
  • Os riscos de contaminação devem ser reduzidos
  • Todas as normas sanitárias serão cumpridas
  • Aprendizagem efetiva no ensino remoto e presencial

ESTRATÉGIAS

  • Informação, educação e treinamento para prevenir o contágio
  • Busca ativa de focos prováveis de contaminação
  • Ações de contingência adotadas com celeridade
  • Educação remota de alta performance

FASES

A preparação para o retorno das atividades presenciais foi dividida nas seguintes fases:

  • LIMPEZA, DESINFECÇÃO DOS AMBIENTES E ADEQUAÇÕES ESTRUTURAIS DOS EDIFÍCIOS
  • Desinfecção dos prédios antes do reinício das atividades presenciais
  • Adequações dos ambientes e layouts
  • Espaços de triagem nas entradas
  • Sinalização preventiva (etiqueta respiratória, higienização das mãos etc.)
  • TREINAMENTOS GERAIS E ESPECÍFICOS COM SIMULAÇÕES DAS NOVAS ROTINAS
  • Treinamento remoto de biossegurança para a comunidade acadêmica
  • Treinamento presencial aos funcionários da limpeza
  • Treinamento docente para atividades híbridas
  • Enfermaria preparada para agir proativamente e receptivamente
  • APLICAÇÃO DE PESQUISAS DIAGNÓSTICAS COM ALUNOS, DOCENTES E COLABORADORES  
  • Questionário de aspectos gerais de saúde e específicos de COVID19 (toda comunidade acadêmica) – aplicado antes do retorno presencial
  • ENTREGAS DE EQUIPAMENTOS DE SEGURANÇA E ASSINATURAS DE TERMOS DE CIÊNCIA
  • Entrega de máscara de proteção e garrafa de água
  • Registro da ciência e anuência do protocolo de retorno às atividades presenciais (comunidade acadêmica) – após conclusão do Treinamento de Biossegurança e Preenchimento do Questionário
  • RETORNO GRADUAL E ESCALONADO DAS ATIVIDADES ADMINISTRATIVAS
  • Datas e escalas divulgadas pelas lideranças das áreas
  • Preparação para reabertura da instituição
  • Atividades de acolhimento

 

COMISSÃO DE SAÚDE

Formada por profissional da saúde, colaboradores administrativos, docentes e alunos (ou responsáveis de alunos menores de idade).

A Comissão tem a responsabilidade de acompanhar o funcionamento da instituição de ensino durante o período de pandemia, validando e propondo melhorias nos procedimentos adotados, por meio de reuniões periódicas.

 

MEDIDAS

  1. O uso de máscaras é obrigatório para todos durante a permanência na instituição.
  2. Não permitir o compartilhamento de máscaras. As máscaras são de uso individual.
  3. Cada aluno deve levar pelo menos duas máscaras para a instituição, uma em uso, outra para troca quando excedidas 2 horas de uso ou por outra necessidade de troca.
  4. A máscara deve ser trocada a cada 2 a 4 horas ou sempre que estiver úmida, suja ou rasgada.
  5. Após o uso, as máscaras devem ser acondicionadas em sacos plásticos e guardadas na mochila do aluno para posterior lavagem no domicílio.
  6. Reforçar comunicação sobre uso obrigatório e formas de colocar e retirar a máscara.
  7. Os professores e os funcionários que têm contato com o público devem usar, além da máscara, 
  8. A Organização Mundial da Saúde (OMS) não recomenda o uso regular de luvas por pessoas no entorno comunitário. O uso de luvas pode aumentar os riscos de infecção em quem usa ou de transmissão para outras pessoas caso sejam tocadas superfícies contaminadas sem que depois as luvas sejam retiradas e as mãos lavadas.
  9. Evitar o compartilhamento simultâneo da estação de trabalho por mais de um funcionário.
  10. Respeitar a distância mínima de 1 metro nas estações de trabalho, inclusive os assentos nas salas de reunião.
  11. Não permitir atividades físicas que possam propiciar o contato físico entre os alunos.
  12. Sempre que possível manter os ambientes arejados, dar preferência a espaços abertos para aulas. É permitido o uso de ambientes com ar condicionado.
  13. Garantir a higiene das mãos com álcool gel e/ou com água e sabão na entrada e na saída da instituição.
  14. Disponibilizar álcool gel em todos os ambientes
  15. Sinalizar os locais nos quais é possível fazer a higiene das mãos.
  16. Colocar cartazes com a técnica da lavagem das mãos em todos os banheiros e da técnica da higiene das mãos com álcool gel em todas as salas de aula e setores administrativos.
  17. Expor cartazes com orientações sobre como proceder em caso de tosse ou espirro, e alertar para que seja evitado o toque nos olhos, nariz ou boca.
  18. Orientar para que cada aluno, professor ou funcionário traga e utilize sua própria garrafa de água, utilizando os bebedouros comuns apenas para encher essas garrafas novamente.
  19. Não permitir o compartilhamento de copos, garrafas, pratos, talheres, entre outros. Todos os utensílios são de uso individual.
  20. A instituição deve proceder à limpeza das salas de aula e dos banheiros no final de cada turno (manhã, tarde, noite) e sempre que necessário.
  21. A limpeza de piso, pias e vasos sanitários deve ser realizada com água e sabão e água sanitária (hipoclorito de sódio a 0,5%).
  22. A limpeza das cadeiras, carteiras, teclados, maçanetas, interruptores e outros equipamentos deve ser feita com álcool a 70%.
  23. A limpeza de áreas administrativas e de demais ambientes da instituição deve ser realizada pelo menos uma vez ao dia.
  24. Os ambientes com maior circulação de pessoas e os objetos mais tocados (maçanetas, interruptores, teclados, etc.) devem ser limpos frequentemente.
  25. Cada funcionário deve ser orientado a fazer a higiene com álcool gel de sua estação de trabalho antes de iniciar seu turno de trabalho.
  26. Na entrada da instituição deve ser realizada a aferição da temperatura corporal de TODOS os alunos, professores e funcionários.
  27. As famílias dos alunos, os alunos, os professores e os funcionários devem avisar a instituição em caso de adoecimento por COVID-19.
  28. Professores e funcionários devem ficar atentos para identificar quaisquer sintomas de COVID-19 em alunos, professores e funcionários.
  29. A instituição deve ter um espaço reservado, para a situação em que haja adoecimento de algum aluno, professor ou funcionário. Dependendo do contexto clínico, pode haver a necessidade de conduzir o (a) estudante para atendimento médico.
  30. A instituição deve providenciar e garantir o imediato afastamento para isolamento domiciliar por 14 dias, a partir do surgimento dos sintomas, dos alunos, professores ou funcionários que:
  31. apresentem sintomas da síndrome gripal e/ou;
  32. comprovem residência com caso suspeito ou confirmado de Covid-19 e/ou;
  33. testarem positivo para Covid-19 pelo RT-PCR.
  34. Caso haja um caso suspeito de COVID-19 numa turma, não haverá suspensão das aulas.
  35. Em caso de ocorrência de casos de COVID-19 em uma sala deve ser feita a limpeza completa da sala (piso, paredes, móveis e equipamentos).
  36. Manter os ambientes arejados, preferencialmente com ventilação natural (portas e janelas abertas). Caso não seja possível ventilação natural, e se faça necessária a utilização de ar condicionado para climatizar ambientes, manter limpeza semanal dos filtros e mensal dos demais componentes do sistema de climatização (dutos e ventiladores, entre outros) de forma a evitar a difusão ou multiplicação de agentes nocivos à saúde humana e a manter a qualidade interna do ar.
  37. A instituição recomendará o trabalho remoto para colaboradores sempre que possível, preferencialmente com a alternância/rodízio de horários.
  38. As reuniões de colaboradores/professores devem ser realizadas por videoconferência, sempre que possível.
  39. Aplicação de questionários periódicos para acompanhamento do estado de saúde geral de alunos e colaboradores.

 FLUXOS

  1. Nos casos de alunos ou colaboradores que apresentarem sintomas da COVID-19.
  • Encaminhar para atividade remota durante 14 dias.
  1. Nos casos de alunos ou colaboradores com diagnóstico de COVID-19 confirmado.
  • Encaminhar para atividade remota durante 14 dias;
  • Realizar o mapeamento de contato diário;
  • Realizar entrevista de saúde;
  • Realizar acompanhamento periódico.
  1. Nos casos de alunos ou colaboradores que residem com alguém que apresente sintomas de COVID-19 ou tenha diagnóstico confirmado.
  • Realizar acompanhamento periódico.
  1. Nos casos de alunos ou colaboradores que apresentarem alteração na temperatura ao chegar na instituição.
  • Encaminhar imediatamente para a sala de triagem, sem acessar demais ambientes e/ou
  • Encaminhar para atividade remota.
  1. Nos casos de alunos FECAF ou colaboradores que apresentarem sintomas emocionais que impossibilitam as suas atividades.
  • Sugerir avaliação e acompanhamento pelo NAP (Núcleo de Apoio Pedagógico e Psicopedagógico da FECAF).

  

ESTE DOCUMENTO PODERÁ SER REVISADO E APRIMORADO SEMPRE QUE NECESSÁRIO.
07/01/2022 – Gente e Gestão